jun 22

Alternativa de investimento em renda fixa – LCI

Muitos já me chamaram de garoto propaganda por divulgar esse tipo de investimento, mas como eu o acho interessante para variar sua carteira de renda fixa, eu gosto bastante de divulgá-lo.

Esse investimento é a LCI – Letra de Crédito Imobiliário, que é um investimento isento de imposto de renda para pessoas físicas e que tem seu rendimento atrelado a um percentual do CDI para papéis pós-fixados ou em valores pré-fixados.

Alguns podem pensar que isso não tem nada de novidade, já existe há muito tempo, e eu digo, sim existe, porém até pouco tempo atrás o aporte inicial era alto, alguns bancos permitindo aportes de no mínimo 50 mil reais. Mas para quem não dispõe desse valor e mesmo assim deseja investir em LCI uma alternativa é o LCI Sofisa Direto , que a partir de qualquer valor você pode investir em LCI. Há diversas modalidades de papéis com liquidez diária porém com rendimento menor, ou com resgate somente no dia do vencimento possibilitando um maior rendimento. A tabela comparativa você pode consultar no site do Sofisa Direto . Lá você pode se informar melhor.

O Sofisa Direto é um banco online que somente oferece LCIs e CDBs como modalidades de investimento. Para começar a investir lá, é necessário se cadastrar e serão pedidos alguns documentos, como identidade, comprovante de residência, que você pode digitalizar e enviar por email para eles. Após a criação da sua conta , que funciona como uma conta bancária, você transfere o valor desejado via DOC ou TED para sua conta do Sofisa Direto e após o valor ser creditado você o aplica da maneira que achar melhor dentre as opções por eles oferecidas.

Recomendo dar uma lida nas informações por ele disponibilizadas, no site da Exame também tem muitas informações sobre o assunto( foi lá que eu descobri isso) e no google também é claro.

Só mais um detalhe, valores até 70 mil estão cobertos pelo FGC – Fundo Garantidor de Crédito , o mesmo que cobre a poupança e o CDB.

Não estou ganhando nada por isso, antes de me perguntarem, só acho que é uma opção válida a se considerar quando vc decidir investir em renda fixa!

 

 

dez 01

Planejamento financeiro – Metas

Neste post vou falar do essencial em qualquer estratégia de investimentos, o que não só vai definir o que você quer, como também pode definir as maneiras de se investir: as metas.

Uma viagem, aposentadoria, comprar um apartamento, um carro, tudo isso são metas e devem ser consideradas na hora de investir, para que você consiga se manter focado e não retirar o dinheiro do investimento apenas para gastá-lo.

Sempre é bom ter metas de curto, médio e longo prazo, como por ex. respectivamente: uma viagem de fim de ano com a família, a compra da casa própria e viver na praia pro resto da vida tomando aquele choppinho gelado de pernas pro ar. Assim podemos definir as estratégias adequadas de investimento:

  • Curto prazo

Procurar investimentos que o imposto de renda incidente seja o menor possível, as taxas de corretagem, administração, etc. também sejam as menores, já que você não irá manter muito tempo esse dinheiro investido. Possibilidades: Ações, que até 20000 reais de lucro na operação não se paga imposto, e também normalmente paga-se um valor fixo por operação quando operado por homebroker , fundos de ações, que o IR é sempre de 15% independente do tempo, porém esses são investimentos de risco, caso não queira risco e se contente com rendimentos baixos, sempre há a caderneta de poupança.

  • Médio prazo

Investimentos em renda fixa(CDB, tesouro direto, debentures), como é aplicada a tabela de IR regressiva, a partir de 2 anos a taxa do imposto de renda que incide é de 15 %, sendo assim uma boa opção, ações e fundos de ação também o são.

  • Longo prazo

Investimentos em previdência privada (PGBL ou VGBL) são uma boa opção, além é claro das ações, como muitos especialistas dizem, no longo prazo ações são um bom negócio, pois entre altas e baixas, é possível se obter um rendimento médio líquido de 15% aa.

Há outros tipos de investimento que também se aplicam a cada tipo de meta, porém o que venho frisar nesse post é a importância de se criá-las, pois assim nos disciplinamos a investir conscientemente e objetivamente.  Pois como dizia Gandhi:

Quem sabe concentrar-se numa coisa e insistir nela como único objetivo, obtém, ao fim e ao cabo, a capacidade de fazer qualquer coisa.

nov 17

Investimento em renda fixa com Tesouro Direto

Para você que está acostumado a poupar, utilizando a Caderneta de Poupança, porém não está satisfeito com a rentabilidade de 0,5 % + TR, também não está predisposto a arriscar seu dinheiro na bolsa, e não tem pressa em resgatar esse dinheiro, recomendo fortemente investir no tesouro direto.


Basicamente são 3 formas de investimento, que são em :

1) Títulos pré-fixados, onde você já sabe de antemão quanto será sua rentabilidade bruta na data de vencimento do título.  Porém caso você precise deste dinheiro antes, você poderá sair perdendo, já que caso na data em que deseje vender a rentabilidade dele esteja maior do que a que você comprou, ninguém vai pagar o valor que você pagou por um título que vale menos. Essa opção é a mais previsível ao longo prazo, porém a mais arriscada no curto.

2) Títulos pós-fixados indexados ao IPCA, onde você tem uma taxa básica de juros, acrescidas da variação da inflação. Este é o investimento mais adequado para você que é cauteloso, pois seu dinheiro não desvalorizará, ele seguirá a inflação.

3) Títulos pós-fixados indexados a taxa SELIC, que “é um índice pelo qual as taxas de juros cobradas pelo mercado se balizam no Brasil” (Wikipedia).

Os títulos 1 e 2 tem 2 modalidades ainda, que são as que pagam juros semestrais além do rendimento normal e as que rendem normalmente.

Um outro detalhe é que na hora da compra, você paga uma taxa a CBLC e ao seu agente de custódia, normalmente seu banco, mas nada que vá comprometer muito seu investimento. Outro ponto é de que como este é um investimento a longo prazo, o IR incide regressivamente, ou seja, quanto mais tempo você deixar seu dinheiro menos imposto pagará, o ideal é no mínimo 2 anos, que só assim cai pra 15% o IR.

Se você quiser investir realmente dê uma lida antes nas informações contidas no site do tesouro direto, que lá tem todas as informações necessárias para você começar a investir, além de simulador, calculadora, etc.